Comitê ministerial sobre Brumadinho estuda afastamento de diretoria da Vale, diz Mourão

O presidente em exercício, Hamilton Mourão,disse nesta segunda-feira que o afastamento da diretoria da Vale durante a investigação sobre o desastre de Brumadinho está em estudo pelo comitê ministerial que acompanha o caso. Mourão disse não saber se o comitê poderia recomendar esse afastamento, mas ressaltou que era uma possibilidade em análise.

— Essa questão da diretoria da Vale está sendo estudada pelo grupo de crise e vamos aguardar para ver quais são as linhas de ação que eles estão levantando. Eu tenho que estudar isso aí, não tenho certeza que possa fazer essa recomendação — afirmou o presidente em exercício.

Mourão, que assumiu a presidência na manhã desta segunda enquanto Jair Bolsonaro é operado em São Paulo, defendeu a investigação e punição criminal dos culpados, revela o Extra.

— Primeiro a que dói no bolso, que já está sendo aplicada. Segundo é que se ouve imperícia, imprudência ou negligência por parte de alguém dentro da empresa essa pessoa tem que responder criminalmente, porque afinal de contas quantas vidas foram perdidas nisso aí. É aquela velha frase que eu já disse outro dia, apurar e punir quem tiver que ser punido. Agora tem que punir mesmo — defendeu.

28/01/2019