Bombeiros localizam almoxarifado da Vale em Brumadinho

Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram nesta quarta-feira, 20, o almoxarifado da mineradora Vale soterrado pelos rejeitos no rompimento da barragem 1 da mina Córrego do Feijão no dia 25 de janeiro, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com o tenente Pedro Aihara, porta-voz dos Bombeiros em Brumadinho, nesta quinta-feira, 21, a lama está sendo removida do local e há indícios de corpos sob a estrutura.

“O cruzamento de dados, pesquisa em campo e cães farejadores ajudaram a localizar o almoxarifado, explicou Aihara.

O trabalho de buscas por vítimas entrou no 28º dia nesta quinta-feira, 21. As equipes estão divididas em 10 frentes de trabalho com auxílio de 52 máquinas pesadas e quatro equipes de buscas com cães, informa o MSN.

De acordo com a última atualização da Defesa Civil de Minas Gerais, feita na tarde desta quarta-feira, o número de mortes subiu para 171. Todas as vítimas já foram identificadas. Ainda há, segundo o levantamento, 139 pessoas desaparecidas.

Em razão do tempo chuvoso em Brumadinho, a perspectiva é de que as buscas por vítimas avancem com velocidade reduzida, segundo Corpo de Bombeiros. A partir desta quinta-feira, militares vão contar com o auxílio de drones.

Drones

Equipes de buscas terão auxílio de seis unidades de Veículos Especiais de Suporte e Prevenção Aérea (VESPA) empregadas durante todo o dia em apoio às operações.

Os drones possuem câmera termal, que permite a visualização de diferentes temperaturas, permitindo visualizar pessoas, animais, e objetos com maior precisão.

Os equipamentos também possuem luzes anticolisão (para o voo coordenado com helicópteros e aviões), lanterna para iluminação de locais de difícil acesso, e também um sistema de som, que permite que o operador envie áudios para que pessoas próximas ao drone possam ser orientadas.

21/02/2019